quinta-feira, 5 de novembro de 2009

O QUE UMA PROVA PODE TE ENSINAR

Poema feito a partir de um stress meu por ir mal nas provas. Recuperação de física, química, matemática...

O QUE UMA PROVA PODE TE PROVAR

Há as minúcias da sociedade capitalista
Em cada fresta ou seresta dos mais gordos
Enquanto os mais magros
Mostram-se cadáveres acéfalos

Os professores não passam de bufões
Que tentam sobreviver ao show bissness dos grandes chefões

E ninguém enxerga nada

Os gordos são saturados de gordura informacional
E os magros são tão magros que não tem futuro

Mas ainda há os magros com genitores gordos
Que podem suplicar sua contra-danação

Há também a máquina da maquinaria
Que engorda pelas mesmas vias sujas de sempre

E eles ainda dizem que se importam

Mas no final só querem ver seus mais gordos bois
Virarem suas melhores salsichas
Para serem vistos no jornal de um clube de ócio local

Como o cardápio de um restaurante cinco estrelas
Que mesmo assim possui moscas

Feito cabeças-de-gado indo em direção ao matadouro

Magros ou gordos não passam de vermes
Nadando num campo minado de esterco

Fétido
Pútrido
E nojento

Onde não há saída e o destino parece apontar
Para a rotina do lugar nenhum

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! Ou não... Tanto faz.