segunda-feira, 9 de novembro de 2009

NOSTALGIA OCA

Poema feito enquanto eu ainda estava na vybe Mímica numa madrugada perturbada. Eu costumo lavar a louça de madrugada. É meio trash ás vezes mas é legal.

NOSTALGIA OCA

Por quase um segundo eu achei
Que havia perdido minhas chaves novamente
Ao lado de minha integridade

Há pouco eu briguei com minha mãe

Eu não entendo como alguém pode querer lavar um copo
Depois de ter bebido água nele
Afinal
A água é a mesma
E a do filtro é até mais limpa que a da torneira

Caso o problema seja o nojo
É só guardar o copo para si
E usá-lo quando desejar com carinho

Hoje eu lavei a louça e quebrei um copo

Ontem eu dormi tarde
E hoje vou dormir tarde outra vez
Nos meus cobertores que tardam a esquentar
Mesmo que esse seja o meu único escape

As pessoas lavam copos d’água com água
E vão continuar lavando
E por mais que eu não faça a mínima diferença:
A caneta está na minha boca

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! Ou não... Tanto faz.